O ataque no Futebol Americano – Parte 1: o início de tudo

Muitos sabem que o primeiro jogo de FUTEBOL AMERICANO foi disputado em 1869, entre Princeton e Rutgers. Mas você sabe em que ano foi lançado o primeiro passe? O futebol americano nem sempre teve essa cara que vemos hoje; esse esporte passou por muitas mudanças durante sua história. Nesse especial de artigos, falaremos sobre esse […]

Muitos sabem que o primeiro jogo de FUTEBOL AMERICANO foi disputado em 1869, entre Princeton e Rutgers. Mas você sabe em que ano foi lançado o primeiro passe?

O futebol americano nem sempre teve essa cara que vemos hoje; esse esporte passou por muitas mudanças durante sua história. Nesse especial de artigos, falaremos sobre esse interessante processo de evolução.

FA ‘histórico’ x FA ‘moderno’

Poucos sabem, mas naquela época (1869… Princenton vs Rutgers…) o futebol americano não tinha muitas semelhanças como que vemos hoje em dia na TV. Na verdade, era um jogo baseado em corridas de força que apostava na brutalidade para o ganho de campo e dispensava qualquer tipo de equipamento de proteção.

As formações ofensivas eram fechadas; as jogadas se concentravam apenas em uma única área do campo, o meio, e eram praticamente todas iguais: ganhar jardas correndo na marra e na força.

Historiadores sugerem que esse estilo foi uma resposta da tradição americana à ausência de guerras. Incrível né?! Na verdade, a história da humanidade é recheada com episódios em que, para satisfazer a sede por batalhas, mas sem ter que bancar com o ônus de guerras, governantes propunham jogos sangrentos nos quais eram demonstradas características de um bom guerreiro: frieza, perseverança, estratégia, dominação e (o mais importante) demonstração de força, muita força.

futebol-americano-semdente

Violência e acidentes pressionam por mudanças

Porém, por conta de toda essa violência atrelada à maneira que se praticava o futebol americano que resultavam em frequentes mortes (em 1905, dados apontam para a morte de 18 atletas além de outros 149 casos de lesões sérias permanentes), atendendo a pressões populares e políticas que envolveram até mesmo o então presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, regras começaram a mudar com o intuito de abrir as formações, diminuir a violência e aumentar a SEGURANÇA DOS JOGADORES.

Uma dessas mudanças foi permitir o passe. Finalmente, 37 anos após a primeira partida de futebol americano, uma evolução mais consistente e profunda parece estar se desenhando.

bola-antiga-qb

Todavia, não era tão simples assim passar a bola. Primeiro pois a bola era diferente da que vemos hoje, ela era maior, mais pesada e mais arredondada. Isso fazia dela um objeto com pouca ou nenhuma aerodinâmica. Além disso, o quarterback teria que estar a 5 jardas atrás da linha de scrimmage para lançar a bola e um passe incompleto resultaria em perda de posse de bola, um turnover automático. Por conta disso, quase ninguém se arriscava a passar a bola, mesmo isso sendo liberado.

No entanto, dois corajosos homens escreveram sua história nesse capítulo do Futebol Americano: um técnico que apostou em jogadas aéreas para surpreender seus adversários e, antes disso, um quarterback que foi contra o senso comum e arriscou o primeiro passe em 5 de setembro de 1906. Eles eram o QB Bradbury Robinson e o coach Glenn Scobey ‘Pop’ Warner.

Mas falaremos mais sobre eles e outros ícones dessa cruzada pelo jogo aéreo na segunda parte deste artigo. Fique ligado.

Deixe um Comentário

Name *
Email *
Website
Comentarios *

Related Post

Sobre

O melhor conteúdo de futebol americano para amantes do esporte como nós ;)
Fique por dentro do que rola no FA no Brasil e no mundo com o Portal do FA.

Contato

Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, 3847, Mossungue
Curitiba – Paraná - Brasil
UP